segunda-feira, 19 de março de 2012

Alimentos orgânicos

   Os alimentos orgânicos são aqueles cultivados sem agrotóxicos, adubos químicos ou que não sofreram modificações genéticas durante a sua produção. No mercado, esses alimentos são identificados por um selo, que atestam a sua alta qualidade.  
   O solo em que as frutas, legumes e verduras são plantados interferem diretamente nas características finais desses gêneros especiais. Tudo é feito de forma mais artesanal, fazendo com que os nutrientes se fixem mais no alimento, aumentando também a sua biodisponibilidade no nosso organismo. O benefício que os mesmos trazem para a natureza é outro diferencial, já que o solo e a água utilizados não são afetados pela poluição provenientes de resíduos tóxicos dos plantios (não atingem a biodiversidade). 
   Esse tipo de tratamento também se estende a carnes e laticínios, já que os animais que dão origem a esses alimentos recebem tratamento especial durante a sua vida. A sua alimentação é controlada com rações orgânicas e também os métodos de abate são feitos em condições humanitárias. 
  O único porém dos orgânicos para o consumidor é o seu preço final de mercado. Pesquisas mostram que as pessoas ainda ficam apreensivas com relação a esses produtos, pela falta de conhecimento de como eles vieram parar nas prateleiras. Então, pela a sua baixa procura, o valor do produto sobe. 
   O fato é que, se a informação for cada vez maior, o consumo desses alimentos tendem a subir. E quem sai ganhando é a saúde de quem os consome. Na foto abaixo, um exemplo de um belo prato feito com a maioria dos seus ingredientes de origem orgânica. 



Fontes:
http://www.institutoaqualung.com.br/info_ali44.html
ftp://ftp.cidasc.sc.gov.br/agroecologia/Moacir%20Darolt%20Cap%20Qualidade%202009.pdf
http://www.korin.com.br

terça-feira, 6 de março de 2012

Diet e Light: entenda a diferença

   Muitas vezes vamos às compras e nos deparamos com uma infinidade de produtos diferentes na prateleira. Dentre eles, estão os produtos chamados "Diet" e os "Light", que foram criados para ajudar na identificação do tipo dos alimentos. Então, ficamos confusos sobre qual deles é o mais indicado para cada caso. 
   Os chamados "Diet" são voltados para pessoas com necessidades específicas. Ele é isento de um nutriente em sua composição. É importante ressaltar que esse nutriente pode ser açúcar, gorduras, e não necessariamente o valor energético. Muitos produtos desse tipo podem ser isentos de açúcar, por exemplo, mas ricos em calorias por conterem alto teor de gorduras. 
   Já os produtos chamados "Light" são aqueles que apresentam em sua constituição a redução de pelo ou menos 25% de algum nutriente se comparado ao convencional. É uma boa opção para as pessoas que desejam diminuir o aporte calórico da sua dieta, já que para se chegar a esse resultado, algum nutriente teve sua quantidade diminuída (carboidrato, proteína ou gordura). 

                                       Resultado de imagem para diet e light

Alguns exemplos:
Diet: "Biscoito wafer sem adição de açúcar"; "Geleia sem adição de açúcar".
Light: "Margarina Light" - com teor reduzido de gordura;

   Para não restarem dúvidas, esteja sempre atento aos rótulos dos alimentos!!!!
"Os textos desse blog são apenas informativos. Nada substitui o acompanhamento nutricional realizado pessoalmente".