terça-feira, 17 de julho de 2012

Vamos comer feijão?

    O feijão é um alimento que representa tradicionalmente o hábito alimentar brasileiro. Porém, o seu consumo vem decrescendo nas regiões metropolitanas do Brasil nas últimas décadas. O seu preço de mercado deu um salto, e o tempo de preparo que deve ser destinado a essa leguminosa se contrapõe ao estilo de vida moderno, que exige uma maior agilidade nas tarefas do lar. 
       A grande variedade de cores, tamanhos e formas dão a esse alimento muitas possibilidades de receitas. Podemos fazer desde saladas até sopas. É componente de pratos regionais muito conhecidos, como a feijoada, o baião-de-dois e o acarajé. Existem até doces a base de feijão e o seu broto também pode ser consumido. 
       É rico em proteínas, vitaminas do complexo B e minerais, como ferro, cálcio e fósforo e é grande fonte de energia. Em combinação com o arroz, garante um perfeito equilíbrio de aminoácidos na alimentação.
     O "Guia Alimentar para a População Brasileira", proposto pelo Ministério da Saúde, faz referência a todos os tipos de feijões como parte de uma alimentação saudável, e recomenda o consumo de 1 porção ao dia (equivalente a 1 conha média).
       Porém, deve-se cozinhar obrigatoriamente o feijão, para que se eliminem todas as substâncias tóxicas e fatores antinutricionais. O seu consumo é restrito as pessoas portadoras de cálculos renais, artrite e ácido úrico (gota), pela concentração de ácido oxálico. Também é fermentativo, sendo a sua digestibilidade um pouco mais complexa.


     
      
      Alguns tipos de feijões: feijão-verde, feijão-de-corda, jalo, preto, largo, flageolé,
carioquinha, azuki, fradinho, macassar, guandu e branco.
      
Fontes:
http://www.agencia.cnptia.embrapa.br/Agencia4/AG01/arvore/AG01_62_1311200215103.html

BRASIL. MINISTERIO DA SAUDE. Guia Alimentar Para a População Brasileira: Promovendo a Alimentação ,Brasilia: Ministerio da Saude, 2005.

GONSALVES, P. E. Livro dos Alimentos. MG Editores, 2ª ed. São Paulo, 2002. pg. 59 - 61. 
"Os textos desse blog são apenas informativos. Nada substitui o acompanhamento nutricional realizado pessoalmente".