sexta-feira, 27 de março de 2015

Aproveitando melhor a consulta nutricional em 5 passos

    O nutricionista é o profissional que procura auxiliar as pessoas a realizar melhores escolhas alimentares, levando em consideração diversos fatores, como, por exemplo, idade, gênero, rotina, dos pacientes que procuram os seus consultórios. Portanto, para que o acompanhamento seja bem realizado e os resultados apareçam, seguem algumas dicas para seguir melhor todo o acompanhamento, sem estresse e muito menos perda de tempo:

   1º passo: Seja sincero com o profissional que está cuidando de você. Deixe bem claro os objetivos da consulta nutricional e esteja aberto a negociações;
  2º passo: Procure saber que os resultados não irão surgir de uma hora para outra. Em um bom acompanhamento, geralmente são colocadas metas de pequeno, médio e longo prazo, para que as pessoas possam realizar, uma por vez, facilitando assim o processo de obtenção dos resultados desejados; 
  3º passo: A obtenção de dados como peso, altura, IMC e composição corporal fazem parte dos atendimentos. Não é aconselhável que os pacientes se pesem ou confiram suas medidas por conta própria, pois isso pode criar um estado de ansiedade por resultados, bem como as medidas tiradas não serem parâmetro para a avaliação. Deixe que o nutricionista cuide disso;
   4º passo: Caso tenha muitas dúvidas para levar a consulta, mas no momento dá o chamado "branco", a dica é anotá-las e levar ao consultório. Da mesma forma, quando for pedido o Diário Alimentar, tente reproduzir nas anotações as medidas caseiras o mais próximo da realidade. O nutricionista ajudará nisso;
   5º passo: É importante que o paciente não falte as consultas ou abandone o acompanhamento. Como paciente, esteja sempre focado e motivado caso achar que não está tendo o retorno esperado. Caso tenha esse problema, leve ao nutricionista, que ele poderá intervir de uma outra maneira que possa ser mais eficiente.
  

    Com essas dicas rápidas, é possível aproveitar melhor a consulta nutricional. E você, como se comporta em uma consulta nutricional? Deixe a sua resposta nos comentários! Siga o Semeando Saúde nas redes sociais e aguarde mais posts! Até mais!! 

sexta-feira, 20 de março de 2015

A produção de alimentos e a água

   O assunto é bem atual, por isso vamos abordar ele aqui no blog... Se pararmos para pensar o quanto a falta de água pode prejudicar a produção de alimentos em todo o mundo, podemos nos surpreender... Até porque, pensamos na água sendo mais utilizada na agricultura, na produção de hortaliças em geral (pois essas são prejudicadas diretamente), com a sua falta trazendo a diminuição da qualidade e a alta no preço desses produtos.
   Mas também a produção de carnes e a indústria de alimentos utilizam muita água para a produção em larga escala. Até porque, os animais precisam de água durante a sua criação e a indústria também depende dos recursos hídricos para fabricar os produtos que chegam a nossa mesa... Observe esses números impressionantes:

Imagem: site Consultoria Solaris

    Até mesmo para cozinhar, limpar os utensílios e eletrodomésticos que usamos para preparar uma refeição em nossa casa precisamos de muita água... 
    O problema da escassez de água, portanto, vai muito além da seca das torneiras! Tomara que as chuvas contribuam, mas que também todos possam fazer a sua parte, economizando e usando esse recurso com muito mais sabedoria e planejamento... Até mais!

Referência: http://www.solarisconsult.com.br/site/index.php/noticias/21-a-gota-d-agua-dia-mundial-da-agua


terça-feira, 3 de março de 2015

Farinha de Banana Verde

   A banana verde é um alimento altamente energético, rico em vitamina C e minerais como potássio, fósforo, cálcio e ferro (até mais do que a maçã e a laranja). Têm como principal componente um tipo de carboidrato chamado de amido resistente.


    Desde que começaram a fazer pesquisas transformando a farinha verde em um tipo de substrato chamado de biomassa, se têm comprovado a eficácia principalmente desse tipo de carboidrato no alimento. O amido resistente nada mais é do que "a quantidade total de amido e produtos derivados da degradação de amidos resistentes à digestão no intestino delgado de pessoas saudáveis", com efeitos fisiológicos comparado ao das fibras alimentares, com efeito funcional e promovendo a saciedade por um tempo maior.

Farinha obtida a partir da banana verde.
   Então, no processo de desidratação desse subproduto da banana verde, obteve-se uma espécie de farinha, que pode ser utilizada na culinária para diversos fins, como na preparação de cookies, bolos, doces, entre outros tipos de preparações que têm ótima aceitação por crianças e demais tipos de pessoas. 
   Portanto, a farinha de banana verde têm sido um aliado na melhora nutricional da composição de preparações, sem com que elas percam em sabor e aparência. Também é importante destacar a importância do consumo equilibrado de carboidratos e dos demais nutrientes da dieta, bem como a variação desses elementos durante o dia nas refeições, fazendo com que a resposta dessa espécie de "suplemento" seja muito mais eficaz. Quem quiser consultar mais sobre o assunto, seguem algumas referências bibliográficas de artigos científicos. 

Até a próxima!!!! 

Fontes: 
PEREIRA, K.D. Amido resistente, a última geração no controle de energia e digestão saudável. Cien. Tecn. Alimen. [online]. 2007, vol. 27. supl. 1. pp. 82-92.

FASOLIN, L.H. et. al. Biscoitos produzidos com farinha de banana: avaliações química, física e sensorial. Cien. Tecn. Alimen. [online]. 2007, vol .27. n.3, pp. 524-529.

http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/bitstream/1/2187/1/FB_COALM_2013_2_08.pdf. 

"Os textos desse blog são apenas informativos. Nada substitui o acompanhamento nutricional realizado pessoalmente".