sexta-feira, 26 de junho de 2015

Uma nova conquista para os alérgicos


      Enfim, uma boa notícia envolvendo alimentos alergênicos nessa semana...Foi aprovada nessa quarta-feira (24/06/15), pela ANVISA, uma nova resolução que obriga a indústria alimentícia a indicar nos rótulos dos produtos a presença dos principais ingredientes que causam alergias alimentares...
      Esse regulamento abrange alimentos e bebidas, e os rótulos deverão informar a existência de 17 desses principais ingredientes: trigo (centeio, cevada, suas estirpes hibridizadas), crustáceos, ovos, peixes, amendoim, soja, leite de todos os mamíferos, amêndoa, avelã, castanha de caju, castanha do pará, macadâmia, nozes, pecã, pistaches, pinoli, demais castanhas, além de látex natural.
       A informação deve ser clara, visível e estar contida na seguinte frases como “Alérgicos: contém (nomes comuns dos alimentos que causam alergias alimentares)”, “Alérgicos: contém derivados de (nomes comuns dos alimentos que causam alergias alimentares)”, “Alérgicos: contém (nomes comuns dos alimentos que causam alergias alimentares) e derivados” “Alérgicos: pode conter (nomes comuns dos alimentos que causam alergias alimentares)”
      Deverão também informar sobre a presença de traços desses alimentos. As indústrias terão o prazo de 1 ano para regularizar seus rótulos. 



     Para maiores informações, clique no link a seguir, do site da ANVISA: Diretoria da Anvisa aprova regulamento sobre rotulagem de alergênicos

sexta-feira, 19 de junho de 2015

Especial de inverno - Sopa fácil de cenoura

Ingredientes

- 500 g de peito de frango
- Água o suficiente
- Sal a gosto
- 2 colheres (sopa) de óleo
- 1 colher (sopa) de cebola picada
- 2 dentes de alho picados
- 1 xícara (chá) de ramas de cenoura picadas
- 2 xícaras (chá) de cenouras picadas
- 1 xícara (chá) de mandioquinha picada
- 2 colheres (sopa) de cebolinha picada

Resultado de imagem para sopa de cenoura com frango
Imagem: Site Bolsa de Mulher

Modo de preparo

        Cozinhe o peito de frango em água e sal. Desfie e reserve. Em uma panela, aqueça o óleo, doure a cebola e o alho, acrescente as ramas de cenoura picadas e o frango desfiado. Refogue tudo e reserve. Cozinhe a cenoura e a mandioquinha. Bata os legumes cozidos no liquidificador com a água do seu cozimento e adicione esse caldo ao refogado. Acrescente a cebolinha picada e verifique o sal.

Bom apetite!


sexta-feira, 12 de junho de 2015

Arroz branco, integral e parboilizado: entenda as diferenças

     O arroz é um alimento muito consumido em nosso país, estando presente nas principais refeições na mesa de várias pessoas diariamente. Porém, quando nos deparamos com tantos tipos diferentes desse cereal, ficamos em dúvida sobre qual deles vale realmente a pena consumir. Antes de tudo, o valor calórico por porção de 125 g (4 colheres de sopa) dos três tipos de arroz não varia, ficando em torno das 120 kcal . A seguir, iremos comparar o arroz branco, integral e o parboilizado, para que todos possam realizar uma boa escolha.

Da esquerda para a direita: arroz integral, branco e parboilizado.

      O arroz integral  um cereal com o tipo de grão mais escuro (marrom) e duro. Ele pode demorar um pouco mais para cozinhar em comparação com os demais (40 minutos), devido película que constitui a sua casca, mas é realmente o campeão em nutrientes, e costuma ser encontrado por um preço maior no mercado. Ele contém maior teor de fibras alimentares, auxiliando no controle da glicemia e no melhor funcionamento intestinal, pela sua digestão mais lenta. Também ajuda no controle da absorção do colesterol ruim pelo organismo, é fonte de vitaminas do complexo B e E,  e rico em minerais fósforo, potássio e magnésio.
     Já na versão parboilizado, parte dessa película que protege o grão é perdida no processo de refinamento, porém, como ainda uma parte é preservada, são conservados alguns nutrientes que compõem a versão integral. Em comparação com o arroz branco, ele também demora mais para cozinhar, porém a chance de ficar mais soltinho, atingindo o ponto correto, é maior. Seu paladar pode não agradar a todos, mas seu valor nutricional ainda compensa. 
       O arroz branco é, sem dúvida, o mais popular. Ele é composto basicamente por carboidratos simples, de rápida absorção no organismo, e devido ao processo de refinamento que sofre a indústria, preserva muito pouco os nutrientes. É mais acessível devido ao seu preço, facilidade de preparo e maior aceitação entre as pessoas, servindo sempre de acompanhamento para o feijão e outros alimentos no cardápio. 
         Para quem não está acostumado a consumir os tipos integral e parboilizado, o ideal é que se intercale o consumo com o arroz branco durante a semana. Desse modo, poderão ser aproveitados todos os benefícios que esses alimentos trazem. 
         Continue acompanhando as postagens do blog e das redes sociais... Até mais!
"Os textos desse blog são apenas informativos. Nada substitui o acompanhamento nutricional realizado pessoalmente".