segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

Mitos da Nutrição - #nutriresponde

    A Nutrição está cercada por alguns mitos que se propagaram na sabedoria popular por algum tempo... Vamos desvendar algumas?


     
1. Barras de cereais são boas opções para lanches.
Nem sempre. Fique atento à quantidade de açúcares e aditivos contidos nesses alimentos através dos rótulos. Alimentos como frutas secas desidratadas, aveia ou cereais adicionados em vitaminas ou iogurtes podem ser alternativas para um lanche saudável.

2. Tomar líquidos durante as refeições aumenta a barriga.
O que ocorre quando ingerimos líquidos durante as refeições é a distensão e o aumento do tamanho do estômago. O estômago é um músculo que se adapta a quantidade do que consumimos, e ao ingerirmos líquidos junto com as refeições comprovamos esse efeito. O ideal é consumir líquidos em pouca quantidade durante as refeições (se a pessoa já tiver esse hábito) ou esperar 30 minutos antes ou depois de comer.

3. Transpirar durante o exercício significa que estamos queimando gordura.
Não. A transpiração é um mecanismo do corpo onde eliminamos água através da superfície da pele para controlara temperatura corporal, sem relação com a queima de gordura. 

4. Se alimentar a cada 3 horas é saudável.
Esse antigo conceito na Nutrição está caindo aos poucos. O motivo é que isso vai depender muito de cada pessoa, da rotina e hábito alimentar... Até mesmo da ocasião. O importante dentro dessa ideia agora é saber diferenciar a fome fisiológica da psicológica. Ex. se você vai a um rodízio e come bastante, 3 horas depois não sentirá fome ainda, pois o processo de digestão de tudo o que foi consumido ainda está sendo feito pelo organismo.

5. Adoçantes são sempre bons aliados na alimentação saudável.
Muitos tipos de adoçantes, como os a base de sacarina sódica ou aspartame, são ricos em sódio e outras substâncias que, em excesso, são realmente nocivas à saúde. O ideal é procurar por adoçantes a base de stevia ou sucralose, mais naturais, se você for diabético ou quiser uma alternativa ao açúcar refinado comum. 

6. Banana reduz a cãimbra muscular.
O músculo precisa de Cálcio pela produção de ácido lático quando é muito exigido ou de outros minerais, como o Sódio e o Potássio, para manter o seu pleno funcionamento (para que não haja contrações involuntárias ocasionais, como no caso das cãimbras). A banana, sendo rica em Potássio, pode contribuir sim, se esse for o motivo. 



segunda-feira, 2 de outubro de 2017

Câncer de mama - #OutubroRosa

- Faça uma alimentação saudável na prevenção e no tratamento do câncer de mama. Os alimentos podem ser um tratamento natural para cancer de mama além de ajudar em vários outros aspectos como a obesidade que é outro risco aumentado dessa doença.
- O tratamento do câncer pode influenciar o gosto e o cheiro, e pode alterar sua digestão.
- Os alimentos que você normalmente desfruta não podem ser bons durante o tratamento e, paradoxalmente, os alimentos que normalmente não atraem você podem se tornar melhor.
- Você pode ter mais energia e menos náuseas se você comer pequenas quantidades de alimentos mais frequentemente em vez de comer três grandes refeições por dia. Coma mais vegetais, frutas, grãos inteiros, nozes, sementes e leguminosas, como feijão preto e lentilhas.
- Escolha um arco-íris de alimentos inteiros coloridos, para garantir que você obtenha uma variedade de nutrientes anticancerígenos. O álcool geralmente não é recomendado durante o tratamento.
Manter seus ossos saudáveis ao longo de sua vida é importante. Se você é uma mulher que foi diagnosticada com câncer de mama, a saúde óssea é especialmente importante. Pesquisas mostram que alguns tratamentos contra o câncer de mama podem levar à perda óssea.
- Além disso, as mulheres são cerca de duas vezes mais prováveis do que os homens a desenvolverem osteoporose após os 50 anos.
- Fale com sua equipe de cuidados de saúde sobre recomendações específicas para manter os ossos saudáveis, tomando cálcio e vitamina D e exercícios adequados de suporte de peso para ajudar a manter os ossos fortes.
- Obtenha um resumo de seus tratamentos. Tenha uma lista de quantas doses de cirurgia, radiação e quimioterapia você recebeu para que você possa comunicá-los aos seus médicos de cuidados primários. Isso irá ajudá-lo a planejar uma boa recuperação.
- Faça um plano para monitorar os efeitos em longo prazo do seu tratamento contra o câncer. Converse com seu médico sobre os potenciais efeitos em longo prazo do seu tratamento contra o câncer e sobre o que se deve dar conta.
- Saiba como gerenciar o medo do câncer voltar. Primeiro, descubra seu risco de recorrência do seu médico. Em segundo lugar, lembre-se que o risco é uma estimativa baseada em médias e nem sempre se aplica a você como indivíduo.
Considere o aconselhamento ou outra assistência para ajudá-lo a enfrentar seus medos e seguir em frente


- Esse texto é voltado para quem está em tratamento contra o câncer, porém se não é esse o seu caso, faça o teste do autoexame, consulte o médico e mantenha sempre uma alimentação equilibrada e um estilo de vida saudável. 
      
      
    
     Acesse também o link para saber mais: https://beleza.blog.br/cancer-de-mama-doi

     Até a próxima!!!

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

Proposta de nova rotulagem nutricional

             O IDEC (Instituto de Defesa ao Consumidor) lançou uma nova proposta de rotulagem nutricional para alimentos processados e ultraprocessados no Brasil para ser entregue em breve à ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). As advertências viriam dentro de triângulos na cor preta na parte frontal das embalagens, com o intuito de chamar a atenção do consumidor para a mensagem. Também se estuda a inclusão de sistema de farol nas tabelas.

Figura 2. Demonstração da aplicação

Figura 1. Modelo proposto pelo Idec em parceria com a UFPR

     No site do IDEC existe uma petição para quem quiser apoiar a projeto:  https://idec.org.br/campanha/rotulagem. Aguardaremos se a novidade irá ou não ser aprovada. 

Até mais!!!

segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Preparando sucos naturais: dúvidas e dicas

     Todos sabem que os sucos naturais são boas opções para quem segue uma dieta equilibrada. As frutas contidas neles são fontes de fibras alimentares, que auxiliam no bom funcionamento intestinal, na redução dos níveis de colesterol e glicose na corrente sanguínea. Elas estão presentes, principalmente, nas sementes e bagaços. Os nutrientes também permanecem mais preservados com o preparo das polpas mais inteiras. 
     Ao preparar o suco, dilua a polpa da fruta desejada após a sua higienização em uma quantidade razoável de água no liquidificador, sem que o suco fique "aguado" ou "fraco", dependendo da fruta utilizada. Retire cascas e sementes de frutas como melão, abacaxi, mamão e manga antes de bater, sem que seja necessário coar.
   Os sucos de goiaba, maracujá, laranja, limão, maçã e melancia podem ser preparados com as suas sementes e/ou cascas. Sucos de frutas que estejam bem maduras podem ser servidos tranquilamente sem adoçar. 
    As polpas de frutas congeladas podem ser uma boa alternativa para quem não tem muito tempo para picar, descascar, enfim, quer mais praticidade. Apesar de perderem alguns nutrientes no processo de fabricação, eles são melhores opções em relação aos néctares de frutas e sucos em pó artificiais. Assista o vídeo onde eu dou mais informações sobre o assunto no Canal Semeando Saúde (clique abaixo).





   Gostou dessas dicas? Então continue acompanhando o Blog e as redes sociais...
Instagram: @semeando_saude
Facebook: /blogsemeandosaude
   Até a próxima!!!
   

quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Muitos vídeos especiais!!!

      Olá! Postei lá no Canal Semeando Saúde uma série de vídeos especiais sobre a profissão de Nutricionista, desde a decisão em fazer o curso até a valorização profissional!!! Confira!!





segunda-feira, 31 de julho de 2017

Eu recomendo, conferi, conheci #6 - Só filmes!!!

        Nesse semestre, as minhas dicas de favoritos aqui no Blog vai ser diferente: Só filmes do catálogo da Netflix (produções originais) que tem a ver com alimentação e saúde!!! Vem comigo:

1. "O mínimo para viver" (To the bone): O filme, ao longo da história, destrincha todo o processo pelo o qual as pessoas que vivem a realidade dos distúrbios alimentares. A atriz Lily Collins, no papel principal, passou por uma grande transformação para esse trabalho, vivendo uma jovem com anorexia que é internada em uma clínica de recuperação. É uma história inspirada em fatos reais e cheia de nuances, que em algumas partes, pode até chocar algumas pessoas
. É polêmico, e procura trazer uma grande lição para todo o seu público.




Resultado de imagem para embrace documentario2. "Embrace": Porque tantas mulheres odeiam os seus corpos? Essa pergunta motivou a ativista Taryn Brumfitt  a ir atrás dessa resposta nesse documentário, sendo que ela mesma vivenciou esse dilema na sua vida após se tornar mãe e três filhos. Um belo retrato das mulheres no mundo atual!




Resultado de imagem para what the health3. "What the health": Esse documentário parte do princípio de que uma dieta com mais alimentos de origem orgânica e vegetal é a melhor saída para se ter uma saúde plena. O link entre o que a indústria faz para consumirmos produtos animais e farmacêuticos faz repensar o estilo de vida moderno e o que comemos. 



Resultado de imagem para betting on zero4. "Betting on zero": A intenção desse documentário é desvendar o que há por trás da empresa Herbalife, vendedora de "produtos nutricionais". Mostra o modo de exploração dos seus idealizadores no mercado latino, trazendo a ilusão do sonho de lucro para muitos. Gerou muita polêmica também, pois após ser censurado em inúmeros lugares, está no disponível catálogo da nossa amada Netflix.



Continue acompanhando as postagens do Blog, vídeos e nas redes sociais! Até mais!
Facebook: /blogsemeandosaude
Instagram: @semeando_saude

quinta-feira, 27 de julho de 2017

A função das gorduras no organismo - #nutriresponde

         As gorduras exercem funções importantes no organismo e, se consumidas na quantidade e o tipo certo, elas dão um verdadeiro "up" na sua saúde. Acompanhe abaixo alguns desses papéis importantes:
- Fornecer energia para o corpo (1 g = 9 kcal);
- Transportador das vitaminas A, D, E e K e também de muitos hormônios;
- Auxiliam na formação de sais biliares no fígado, dando suporte no processo de digestão;
- Protegem órgãos e mantêm a temperatura do corpo estável;



         Na parte alimentar, as gorduras também contribuem para dar mais sabor aos alimentos que ingerimos. Gostou? Então continue acompanhando as redes sociais e se inscreva no Canal Semeando Saúde no youtube. Até mais!
       Facebook: /blogsemeandosaude
       Instagram: @semeando_saude

sexta-feira, 23 de junho de 2017

Plano Alimentar para ganhar peso - Como funciona

      Olá! Existem pessoas que procuram os serviços de um profissional Nutricionista para o ganho de peso, ou melhor, de massa magra. E, para isso, o paciente deve estar ciente de alguns detalhes antes de começar o seu plano alimentar.
      Para o ganho de massa magra, deve ser investigado, primeiramente, o motivo pelo o qual a pessoa não ganha peso. Para isso, pedem-se exames junto ao endocrinologista. Então, o Nutricionista pode investigar já pela parte alimentar o por que esse indivíduo não atinge o seu objetivo. Também levamos em consideração a prática ou não de atividade física no cotidiano dessa pessoa, favorecendo o ganho de massa muscular.
     É feita a distribuição calórica dos macronutrientes, para que o paciente ingira o que é necessário para ele. São repeitados horários das refeições e os alimentos que serão utilizados, evitando o consumo de produtos não-saudáveis. A avaliação nutricional é acompanhada constantemente, para a verificação dos resultados.

      Gostou? Acesse as redes sociais e se inscreva no canal Semeando Saúde no youtube. Até mais!
      Facebook: /blogsemeandosaude
      Instagram: @semeando_saude
 

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Respondendo a questões sobre vegetarianismo

     Olá! Estou aqui novamente no blog para responder questões que o Canal Animadruga me fez a respeito do Vegetarianismo, em comentário no meu vídeo sobre o assunto lá no Youtube. Seguem as questões:


1- Se podemos matar a fome sem comer os animais, e ainda sermos saudáveis, então por que comer os animais? 

Se alimentar de animais ou não, como disse no vídeo anterior, é uma questão pessoal. Está muito ligada a cultura e a religião de cada indivíduo, e essa decisão deve ser respeitada. O dever do Nutricionista é garantir com que o paciente, tendo ou não essa opção, se alimente da forma mais equilibrada e saudável possível, indicando os melhores tipos de alimentos dentro do que pessoa faz o consumo.
2- Se eu quiser ser um vegano saudável, eu devo me entupir de suplementos?
Não necessariamente. O que pode ser feito é o acompanhamento através de exames que podem identificar, ou não, a deficiência de algum nutriente no organismo. Esse acompanhamento é importante para todas as pessoas, não apenas para veganos. Apenas se for detectada uma deficiência nutricional muito grande, em que a alimentação por si só não pode suprir, lançamos mão da suplementação. 

3- Comer animais que recebem suplementos tem o mesmo efeito que ingerir suplementos diretamente?
Sim. O corpo humano tende a metabolizar esses suplementos adicionados nos alimentos de forma indireta.
4- A partir de que classe social é possível ser vegano? Quanto se gasta por mês? Em todas as classes sociais é possível ter uma alimentação vegetariana. Se ela for devidamente planejada, com o consumo dos produtos da época e da região, é possível ter pouco gasto com esses tipos de alimentos.
5- Quais seriam as principais causas de morte entre os veganos?
Está certo de que as maiores causas de morte hoje em dia na população em geral está relacionada a obesidade, ao sedentarismo e a hábitos não saudáveis (como o tabagismo e alcoolismo), como as doenças cardiovasculares, cânceres, entre outros. Os vegetarianos geralmente demonstram um estilo de vida mais favorável, porém, do que a população onívora, fazendo menos uso de cigarros, consumindo menos bebidas alcoólicas e realizando mais atividade física e estando menos em sobrepeso ou obesidade, levando, então, vantagens em ter uma melhor expectativa de vida nesses quesitos.
6- Quais seriam as principais causas de morte entre os onívoros? Respondida junto com a questão 5.
7- Quem tem maior longevidade, o vegano ou o onivoro? Respondida junto com a questão 5.
8- O que é mais saudável: o leite animal ou o leite vegetal?
O leite vegetal apresenta como vantagens sobre o leite animal ser isento de gorduras saturadas (derivadas de produtos animais e que em grande quantidade no organismo geram problemas de saúde crônicos), poder ser consumidos por alérgicos ou intolerantes ao leite de vaca. O teor de cálcio e outros nutrientes dos vários tipos de leite existentes pode variar. Por isso, de acordo com cada caso, o médico ou nutricionista irá indicar qual o melhor tipo consumir.

9- A alimentação vegana tem contra-indicações? Não há contra-indicações de nenhuma forma para a dieta vegetariana, desde que bem planejada e acompanhada por bons profissionais.
10- Como denunciar um medico ou nutricionista que diz aos seus pacientes que o vegetarianismo não é saudável?
Você pode recorrer ao Conselho Regional de Medicina ou Nutrição, por qualquer meio, para qualquer denúncia de desrespeito cultural, religioso ou ideológico por parte do profissional para o paciente.
11- Dentre um vegano e um onivoro que tem uma alimentação não-organica, quem se intoxica mais?
Do ponto de vista de que estamos cercados por plantações que são tratadas com defensivos agrícolas altamente perigosos a saúde, também os níveis de toxicidade em vegetais pode ser grande como os de produtos cárneos não-orgânicos, trazendo também riscos à população vegetariana. Os onívoros, por sua vez, consumindo carnes e vegetais adicionados em sua produção hormônios e substâncias que podem ser prejudiciais, correm também um risco igual ou maior dependendo da quantidade incorporada desses produtos na alimentação. Por isso, os produtos orgânicos são sim uma escolha saudável para qualquer tipo de pessoa.
12- Quais os alimentos veganos que dão mais saciedade?
Em geral, a alimentação vegana, estando cercada de cereais, grãos, frutas, legumes e hortaliças ricos em fibras alimentares, dão uma sensação de saciedade muito boa se comparada a uma dieta pobre nesses itens, tendo também uma digestibilidade bem mais favorável. 
13- Quais são os alimentos veganos mais saborosos, baratos e convenientes de encontrar?
Existem hoje mais opções de produtos no mercado para a população vegetariana, como derivados de soja e outros grãos bem saborosos e que podem ser convenientes em todo o país do que a tempos atrás. Em termos de menor custo, apostaria, como já disse anteriormente, nos vegetais da época e da região, que têm o preço muito mais em conta.
14- Qual a diferença entre alimentação vegetariana Estrita para alimentação vegetariana Restrita?
A alimentação vegetariana estrita é a nomenclatura mais aceita para a isenta de todo o tipo de produto de origem animal (incluindo leite animal, queijos, mel, ovos, frutos do mar, etc.). Os considerados veganos, além de não terem na alimentação nenhum tipo de componente animal, também evitam consumir elementos não alimentícios no seu cotidiano.
15- Vc já chegou a preparar/comer versões veganas de feijoada, sushi, moqueca, estrogonofe, vatapá, hamburguer, nugget, salsicha, linguiça, coxinha, lasanha, yakisoba, sopa, risoto, pizza, queijo, bolo, torta, brigadeiro? Se já comeu, as versões veganas são mais gostosas ou menos saborosas que as versões feitas de corpos mortos de animais/excrementos de animais?
Eu gostaria muito de ter a oportunidade de experimentar esses pratos. Já pesquisei algumas receitas veganas e parecem ser muito saborosas!

Fonte: www.svb.org.br

sexta-feira, 26 de maio de 2017

Bolo de maçã com canela

Ingredientes:
- 2 xícaras (chá) de farinha de trigo peneirada
- 3 unidades de maçãs peneiradas com casca
- 1/2 xícara de óleo
- 1 xícara de açúcar
- 3 unidades de ovos
- 1 colher (sopa) de fermento em pó
- 1/2 colher (chá) de canela em pó

Modo de preparo:
1- Bata todos os ingredientes no liquidificador, colocando primeiro os ingredientes líquidos.
2- Despeje na assadeira untada e enfarinhada, leve ao forno médio pré-aquecido para assar até que, ao espetar um palito, este saia seco.



Rendimento: 904 g (15 porções)
Porção: 60 g

sexta-feira, 28 de abril de 2017

Noz da Índia: alerta!!!

       

         Ultimamente, nos últimos meses, venho acompanhando muito se falar sobre a Noz da Índia, um tipo de semente que estaria sendo comercializada amplamente, inclusive na internet, com a alegação de ter poder emagrecedor. O mais intrigante é que muita gente estava aderindo a "tal moda", que não tem base científica comprovada nenhuma até o presente momento.
         Então, foram noticiados três casos de mortes no Brasil envolvendo o consumo da oleaginosa. Foram feitos testes e a Anvisa decidiu, a partir de fevereiro desse ano, a fabricação, comercialização, distribuição e importação do produto e a sua inclusão em qualquer tipo de produto como componente. Descobriu-se que a "noz da índia" tem um poder de toxicidade muito alto, o que teria sido a causa das mortes antes citadas. É importante lembrar que essa proibição já havia sido feita em diversos países pelo o mesmo motivo.
          Não é a toa que nós, nutricionistas, enfatizamos tanto que as dietas da moda podem ter seus perigos e que não existe alimento milagroso... Está aí a prova de que a reeducação alimentar e a mudança de conceito sobre os alimentos são as melhores coisas  para quem quer começar a ter uma alimentação mais saudável.
       



Siga nas redes sociais -> Facebook: /blogsemeandosaude
                                       Instagram: @semeando_saude

Até mais!!!!

sexta-feira, 31 de março de 2017

Introdução alimentar - dicas para o seu bebê

   A introdução alimentar é uma fase muito importante no desenvolvimento dos bebês. É o momento em que a amamentação exclusiva dá lugar a outros tipos de alimentos, e isso ocorre por volta dos 6 meses de idade. Portanto, mães e responsáveis devem estar atentos aos cuidados durante essa época com a alimentação.
  • Comece oferecendo os alimentos aos poucos, em pequenas quantidades e um alimento por vez. E o mais importante, a amamentação deve continuar;
  • Ofereça primeiro frutas, pois elas têm um sabor doce como o leite materno;
  • A quantidade inicial, aos 6 meses, da papinha deve ser por volta de 3 colheres de sopa e vai aumentando até chegar a 1 tigela de 250 ml aos 12 meses;
  • Não é recomendável a utilização de liquidificador para a produção da papinha, pois alguns nutrientes podem se perder dessa forma. Amasse bem com um garfo ou outro utensílio até que se chegue a textura de purê. Essa textura auxilia a mastigação e o desenvolvimento da deglutição nos bebês.
  • A temperatura dos alimentos não deve ser nem quente e nem muito fria. As papinhas podem ser armazenadas em pequenos potes na geladeira (2 dias) ou freezer (1 mês), e não devem ser reutilizadas sobras. 
      Em seguida, exemplo de como pode ser feito o esquema alimentar diário de alimentação para os bebês de 6 a 12 meses:


onte: http://www.blog.saude.gov.br/index.php/entenda-o-sus/51846-5-dicas-importantes-sobre-introducao-alimentar

sexta-feira, 3 de março de 2017

O que são antioxidantes? #nutriresponde

            Muito se têm falado sobre os antioxidantes e seus efeitos sobre o nosso organismo. Mas o que são, e onde podemos encontrá-lo para consumí-los de maneira segura, trazendo os tão esperados benefícios? Antes de mais nada, temos que entender o que são os radicais livres, e como os antioxidantes podem combatê-los.
             Os radicais livres são moléculas produzidas pelo nosso organismo, mais precisamente pelas células, em reposta a alguns danos a qual somos expostos no nosso dia-a-dia, como a má alimentação, poluição, tabagismo, doenças, uso inapropriado de medicamentos, o próprio envelhecimento, entre outros. A geração de uma grande quantidade de radicais livres pode levar a morte celular ou a mutações que podem ser cancerígenas.

     
          Os antioxidantes, por sua vez, são substâncias que atuam em defesa contra essas moléculas, protegendo, reparando e até reconstituíndo lesões. Os antioxidantes são encontrados em vários tipos de vegetais que podem, e devem, estar incluídos de forma correta na alimentação. Dentre eles, estão:
- Betacaroteno: presente nos alimentos alaranjados, amarelados e verde-escuros, como a couve, espinafre, mamão, abóbora, cenoura, agrião, entre outros. É um percursor importante da vitamina A, atuando na proteção de tecidos, como pele e olhos.
- Vitamina C: presente principalmente nas frutas cítricas, como laranja, limão e acerola. Atuam no fortalecimento do sistema imunológico e nos processos de cicatrização. 
- Vitamina E: componente de grãos e sementes oleaginosas, como nozes, castanhas, amêndoas. Também encontrados na couve, abacate, alface, laticínios e carnes magras. Auxilia na proteção de doenças como artrite e catarata.
- Flavonóides: encontrado em sucos de uva e vinhos tintos, morangos, nozes e soja. Ajudam principalmente na prevenção contra danos no sistema cardiovascular.
- Catequinas: presente principalmente em chás, como o chá verde ou o chá preto. Atuam na regulação de processos metabólicos e na prevenção de tumores, diabetes e cardiopatias.
- Licopeno: Presente em alimentos avermelhados, como o tomate, melancia e goiaba. Protegem o organismo da formação de processos tumorais. 

              Gostou? Então, para ficar atento às postagens acompanhe as redes sociais:
Instagram: @semeando_saude
Facebook: /blogsemeandosaude
Até mais!!!!

Fontes: http://www.anutricionista.com/o-que-os-antioxidantes-fazem-por-nos.html
            http://www.scielo.br/pdf/rn/v12n2/v12n2a01.pdf

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Falando sobre leguminosas

       Assista ao vídeo onde faço algumas considerações sobre as leguminosas... Confira!!!! 

   
  Não esqueça de se inscrever no Canal Semeando Saúde no Youtube para receber mais novidades!!! Até mais!!!

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Diário Alimentar: para que serve? #nutriresponde

      Quem procura um Nutricionista certamente, ao final da primeira consulta, irá se deparar com o Diário Alimentar de 3 dias. O D.A nada mais é do que a simples descrição de tudo o que o paciente consome, durante 3 dias da semana não consecutivos (ou seja, os dias não podem ser seguidos). O profissional lança mão dessa ferramenta para ter uma ideia do que, e quando, a pessoa se alimenta, tendo a  noção dos tipos e quantidades das refeições como base de cálculo para um diagnóstico nutricional mais preciso.
        O paciente deve se atentar a alguns detalhes que são explicados pelo Nutricionista durante a consulta, como a importância de anotar corretamente todas as informações, sendo o mais preciso e claro possível. As quantidades devem ser anotadas em medidas caseiras (ex. xícara de chá, colher de sopa, etc) e os horários devem ser indicados juntamente com as refeições, inclusive ajuda muito anotação do horário em que a pessoa acordou e dormiu no respectivo dia. Enfim, a rotina alimentar da pessoa é descrita em detalhes.
       O horário da prática de atividade física também pode ser incluso na nota, bem como beliscos ocasionais e ingestão de suplementos alimentares e nutricionais. A ingestão de água mineral é opcional, já que provavelmente foi informada para o Nutricionista durante a consulta, na anamnese. Hoje em dia, existem até aplicativos de celular que ajudam tanto o Nutricionista quanto o paciente que toma a sua nota.
       É importante que a pessoa não torne isso algo paranoico, que depois queira continuar para ficar "contando as calorias" do que consome. Também o paciente não deve "mentir" no seu relatório apenas para ter uma "aprovação" do seu profissional. Faça o seu Diário de forma tranquila, sem mudar a sua rotina.
        Conte sempre com o seu Nutricionista para te ajudar em caso de dúvidas!!! Ele certamente estará aberto a esclarecer tudo...



           Gostou desse post?? Deixe seus comentários e visite também as redes sociais!! Até mais!!
Instagram: @semeando_saude
Facebook: /blogsemeandosaude

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Jejum intermitente funciona?

       Tenho recebido algumas dúvidas sobre uma nova dieta vem tomando conta do mundo das revistas e da mídia em geral: é a dieta do jejum intermitente. Ela consiste na ideia de que a pessoa passe por algumas horas sem ingerir nenhum tipo de alimento (que pode variar de 12 até 24 horas) e, feito isso, o cardápio é novamente liberado para qualquer tipo de alimento no mesmo período, formando um ciclo alternado.
         Porém, ao adotar esse tipo de esquema alimentar sem a devida orientação médica ou profissional, o risco de acontecer alguns problemas podem ser reais. Um exemplo do que a restrição de nutrientes, mesmo que por algumas horas, podem fazer no organismo de quem não está preparado, são os sinais de fraqueza, tonturas, dores de cabeça, irritabilidade e até desmaios. Sem contar que quando o indivíduo acaba o período de jejum, ele quer ingerir o dobro ou o triplo do que normalmente coloca no prato, partindo sempre para opções muito calóricas e nem sempre nutritivas.
           A melhor estratégia para um emagrecimento saudável continua sendo a dupla reeducação alimentar e exercícios físicos moderados, tudo feito com equilíbrio e sabedoria. É certo que ainda estão sendo realizados muitos estudos sobre o assunto. Bons profissionais da área da saúde estão aí para auxiliar justamente em melhores escolhas para cada tipo de organismo. O nutricionista ajuda a determinar através do plano alimentar, entre outras coisas, o número de refeições e os intervalos das refeições que a pessoa fará para se sentir bem e ter bons resultados, de acordo com os seus hábitos e estilo de vida. 
         Espero ter esclarecido bem sobre o assunto... Até a próxima!!!



Fontes: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732005000100008
            http://www.naocontocalorias.com.br/dieta-do-jejum/
            http://www.scielo.br/pdf/ramb/v59n2/v59n2a17.pdf
            http://portalatlanticaeditora.com.br/index.php/nutricaobrasil/article/view/109/187
           
Curta no Facebook: /blogsemeandosaude
Siga no Instagram: @semeando_saude
"Os textos desse blog são apenas informativos. Nada substitui o acompanhamento nutricional realizado pessoalmente".